Fatores que afetam a aderência das pessoas ao exercício

fidelizacao-de-clientesUma diferença básica entre adesão e aderência ao exercício diz respeito à análise temporal: adesão é quando a pessoa começa a praticar uma atividade orientada e aderência é quando a pessoa se mantém praticando essa atividade durante muito tempo ao longo de sua vida.

Uma série de fatores afetam a aderência dos alunos/clientes à atividade física orientada em academias de ginástica. Sabemos que a fidelização ou retenção de clientes é um fator crítico para o sucesso desses empreendimentos e entender esses fatores e saber como combatê-los pode evitar o excessivo número de clientes que se engajam em um programa de treinamento e, depois de um certo tempo, deixam de se manter fieis a ele. São eles:

  • Liderança inadequada: um profissional de Educação Física dentro de uma academia deve, antes de tudo, ser cordial com TODOS que ali se encontram, esquecendo as possíveis desavenças com seus pares e/ou clientes. Vale lembrar, também, que dele depende a completa aderência do aluno ao programa. Deve, portanto, além de ser cordial, instruir e encorajar os clientes na execução do programa. Mostrar conhecimento também é fundamental para que o cliente permaneça fiel ao programa de exercícios.
  • Falta de tempo: é certo que esse é um dos fatores primordiais da não aderência ao programa. O corre-corre da vida diária, o estresse e os compromissos fazem com que a atividade física fique relegada a segundo plano. Uma vez iniciado em um programa de exercícios, o profissional de Educação Física deve fazer o cliente saber que se ele só puder comparecer uma vez por semana, isso é melhor do que não comparecer nenhum dia e ele certamente irá atingir seus objetivos ainda que leve mais tempo. Diversos estudos científicos já concluíram que exercícios de série única trazem os mesmos benefícios que exercícios de séries múltiplas.
  • Lesões: a correta interpretação da avaliação física e, consequentemente, a prescrição dos exercícios mais apropriados para cada cliente diminuem consideravelmente o risco de lesões durante a execução dos exercícios. Além disso, a atenção do profissional de Educação Física ao que acontece em seu ambiente de trabalho também contribui para isso.
  • Exercícios entediantes: mais uma vez cabe ao profissional de Educação Física acompanhar o aluno e saber se ele está satisfeito com o seu programa de exercícios. Existe uma série de exercícios para cada músculo do corpo e, certamente se o cliente não se adequou ou não gostou de um determinado exercício, ele pode, sem dúvida, ser substituído. Além disso, a variedade de atividades em uma academia, faz com que o aluno tenha mais opções.
  • Comprometimento individual: o profissional de Educação Física deve mostrar ao cliente os benefícios da atividade física e as vantagens que ele pode adquirir levando uma vida mais saudável, o que certamente levará o mesmo a se comprometer mais seriamente com o programa. É importante mostrar, também, a importância do convívio social com os outros frequentadores do local.
  • Não visualização dos resultados: o profissional de Educação Física deve fazer o cliente ver que já nos primeiros dias ele vai notar os benefícios da atividade física. Deve, ainda, registrar os resultados, seja através do aumento da carga nos exercícios ou de avaliações físicas periódicas para que isso possa estimular ainda mais o cliente.
  • Desaprovação do(a) parceiro(a) e pares: uma vez iniciado o programa e for verificado tal ocorrência deve-se, mais uma vez, mostrar os benefícios da atividade física e fazer o cliente mostrar ao seu parceiro(a) esses mesmos benefícios. Uma ótima estratégia é lançar pacotes de descontos para familiares e amigos.

Esses são alguns fatores a serem observados por aquelas academias que querem manter uma alta taxa de retenção de seus clientes. Mas, não se esqueça que, para isso, é necessário que sua equipe esteja treinada para colocar em prática essas ações que converterão para a fidelização de seus clientes.

Retenção de clientes: um desafio constante para empresas fitness

Quando Peter Druck, há mais de 30 anos, disse que o propósito de todo negócio é criar um cliente e mantê-lo, ele não poderia imaginar o esforço que teria que ser feito tanto tempo depois para incutir na cultura corporativa de empresas fitness a rotina de se trabalhar a retenção de clientes.

Dentro de um mercado que se torna diariamente mais competitivo e onde as empresas disputam targets que se escasseiam a cada dia, poderíamos abordar a captação de clientes “nunca antes explorados”; falaremos, porém, sobre as características de empresas que possuem altas taxas de retenção de clientes

retencao-300x232
Reter clientes é sempre um desafio

Os dados existentes sobre esse assunto são relativos ao mercado estadunidense, ainda não existem pesquisas relevantes no Brasil com relação ao tema. Entretanto, conhecendo-se essas características, pode-se começar a trabalhar mais cientificamente o assunto.

A primeira coisa que se deve levar em conta é que aumentos mínimos na taxa de retenção podem elevar consideravelmente a receita da empresa. O segredo nesse caso é pensar pequeno.

  1. Algumas pessoas podem dizer que o fator crucial para a retenção de clientes é o atendimento. Sem sombra de dúvidas é um fator relevante, porém, empresas que possuem uma boa relação staff-cliente registram taxas de retenção menores do que aquelas que possuem uma boa relação cliente-cliente. Ou seja, o staff passa a ser o facilitador para que clientes criem vínculos de relacionamento com outros clientes e, assim, estendam seu tempo de permanência na empresa.
  2. Esse vínculo está diretamente ligado à frequência de uso das instalações da empresa: quanto maior a utilização, maior o tempo de permanência.
  3. Pessoas que se exercitam sozinhas tendem a diminuir o tempo de permanência na empresa. Esse dado corrobora a necessidade de se estabelecer vínculos cliente-cliente e abre espaço para mais uma estratégia: o estímulo para que familiares se exercitem juntos. Para isso, valem descontos e atividades que envolvam toda a família.
  4. O histórico de atividade física do cliente e o fator geográfico são outros dois fatores preponderantes quando se trata de retenção: clientes sem história prévia de atividade física ou que não guardam nenhum vínculo de proximidade geográfica com a empresa (moradia/trabalho) merecem atenção crítica na primeira quinzena e um follow-up mais constante até pelo menos o sexto mês, baseado em um padrão de uso estabelecido nos primeiros dois meses. Isso para garantir que dentro do modelo do “um passo a frente” proposto por James Prochaska, o cliente entre na categoria de regularmente ativo e minimize os riscos de deixar a empresa. Lembre-se que o custo de se manter um cliente é mais baixo do que o custo de se atrair um cliente.
  5. Empresas fitness estadunidenses que possuem mensalidades e matrículas com valores altos possuem maiores taxas de retenção.
  6. Porém, mais do que se preocupar com o preço, há que se atentar para o valor que o cliente dá ao produto/serviço. Gerar percepções positivas pode ajudar na retenção. Quando a percepção supera a expectativa do cliente, o encantamento é certo.
  7. O cliente que percebe positivamente o seu produto/serviço tende a gastar mais com receitas secundárias (cantina, boutique, serviços extras) que podem não ser serviços lucrativos por si só, mas possuem um peso considerável na retenção.
  8. Seus colaboradores também podem e devem estar envolvidos nesse assunto.
  9. A dissonância entre os objetivos do cliente e a prescrição de exercícios, aliados a não-visualização de resultados também podem influir para fazer despencar a taxa de retenção. Cabe ao profissional de Educação Física controlar essas variáveis, além de criar condições que mantenham o cliente constantemente motivado de modo que ele permaneça mais tempo na empresa.
  10. O gestor que permanece dentro de seu escritório também contribui para a diminuir a taxa de retenção. Por outro lado, o gestor que se faz presente nas dependências da empresa tem a possibilidade de acompanhar e monitorar em tempo real o cenário atual para poder prever e planejar cenários futuros.

Todos esses fatores são de relevada importância, entretanto, o assunto retenção é uma complexa rede que envolve proprietários, gestores, colaboradores, treinamento, um bom software e muitos números.

Além disso, um follow up constante e a montagem de uma equipe de retenção permitem que sua empresa equilibre a balança captação/retenção, cortando gastos e otimizando receitas.

Vendas em Academias
Enviar