Panorama do mercado fitness: academias são essenciais?

Recentemente o profissional de Educação Física foi enquadrado como profissional da área de saúde e uma série de decretos municipais também enquadraram as academias como estabelecimentos essenciais para a promoção da saúde da população. Claro que isso é uma vitória para o mercado fitness, mas parece que esqueceram de combinar com os clientes!

Um decreto de essencialidade, por si só, faz com que os clientes voltem para a academia? Acreditar nisso é não enxergar o seu negócio com os olhos do cliente! Uma pesquisa relatou que quase 50% dos clientes NÃO retornarão para as academias! Seu cliente acha mesmo que academia é essencial? É preciso entender as expectativas dos clientes no pós-pandemia e trabalhar em cima disso para traçar suas estratégias de vendas.

Será que não está faltando alguma coisa nessa equação? Sim! A COMUNICAÇÃO! Mas não basta a comunicação dizendo que academias são essenciais! É preciso mudar toda a “copy” que você faz nas suas divulgações! Se você continuar focando no público que quer emagrecer, vai continuar limitando o público que poderia estar na sua academia! Além disso, o mindset dos seus colaboradores também precisa ser trabalhado! Como eles vão vender saúde, estando acostumados a vender “malhação” e emagrecimento?

Por outro lado, mais uma vez, uma série de cidades decretaram o fechamento de estabelecimentos e muitas incluíram as academias nessa lista (estamos em janeiro de 2021).

Quando se pensa em planejamento, uma das ferramentas que se pode utilizar é a análise SWOT: em uma matriz, faz-se uma lista dos pontos fortes e fracos da empresa e das ameaças e oportunidades que o AMBIENTE EXTERNO proporciona. A partir daí, pensa-se em soluções para cada uma das ameaças e ações para se potencializar as oportunidades.

Parece que, nesse momento, a maior ameaça é o abre-e-fecha das academias. E a solução para isso, você, gestor, tem? Reclamar dos prefeitos, fazer manifestações, acusar CREFs e até a ACAD Brasil (Associação Brasileira de Academias), que vem fazendo um excelente trabalho nessa pandemia em prol das academias, NÃO é uma opção!

Em contrapartida à essa ameaça, existe uma grande oportunidade: sua academia atuando no ambiente digital! Essa é uma das tendências do fitness para 2021, reportadas pelo American College of Sports Medicine (ACSM). Na verdade, o digital ocupa diversas posições nas 20 tendências do fitness para 2021!

Mesmo antes do relatório com as tendências ser lançado, já se cogitava um mercado fitness “híbrido” e muitas academias e personal trainers que estão migrando para esse ambiente estão experimentando resultados melhores!

A decisão é sua, gestor, entre continuar com um mindset que já não permite enxergar soluções novas, ou mudar totalmente a sua mentalidade para vislumbrar um mar de oportunidades pós-pandemia!

Seu cliente vai voltar depois da pandemia?

Com as incertezas causadas pela pandemia do novo Coronavírus – prolonga quarentena, abre academia, fecha academia… – os proprietários e gestores ficam sem um norte para agir depois da reabertura das academias de ginástica, apesar de um mínimo de planejamento ser necessário, mesmo ainda durante o confinamento.

Discute-se muito SE – e QUANDO – os cientes voltarão! Infelizmente, muitos gestores estão preocupados apenas com a abertura, sem uma estratégia de atuação na volta da pandemia – quando TUDO vai ser diferente – e sem estudar ou perceber o novo comportamento do consumidor.

Para corroborar essas afirmações, uma pesquisa realizada com cerca de 10.000 clientes de academias de 116 países (apesar de 60% dos respondentes) revelou que quase 50% deles NÃO voltarão para as academias e 37% já cancelaram seus planos ou ainda pretendem cancelar.

resultado-parcial-da-pesquisa-gyms-reopening-at-runrepeat.com
Percentual de clientes que não retornará para as academias. Fonte: runrepeat.com

Isso não significa, entretanto, que essas pessoas não estejam se exercitando, elas apenas acharam outros meios mais convenientes de se exercitar em casa.

Outro fator importante a se levar em consideração, é que as mulheres têm uma maior probabilidade de NÃO voltar e os homens têm maior probabilidade de cancelar seus planos na volta da pandemia.

Um ponto importante a se observar é que, de fato, no Brasil, em algumas cidades onde a reabertura das academias de ginástica está sendo permitida, os gestores estão experimentando duas situações: baixíssima frequência e cancelamento de planos. Em outras palavras, é preciso que cada gestor avalie se vale mais a pena abrir rapidamente ou permanecer fechado adotando-se outras estratégias de captação de receita durante o confinamento. Então, no final, talvez você perceba que, por enquanto, é mais vantajoso manter a academia fechada.

Confira os principais achados da pesquisa Gyms Reopening clicando nesse link.

Vendas em Academias
Enviar