BBB na sua recepção

big-brother-brasilApesar de muitos condenarem o programa Big Brother Brasil (BBB) e tantos outros serem fãs fervorosos, é inegável o sucesso de audiência e de marketing do programa. Mas o que ele tem a ver com a recepção de sua academia?

“Dando uma espiadinha”, pode-se, em poucos dias, conhecer o perfil de todos os participantes do programa. Na sua academia, não pode ser diferente: cada funcionário e principalmente os que trabalham na recepção, devem conhecer cada cliente com uma grande riqueza de detalhes. Saber os gostos, hábitos e comportamentos pode ajudar sua equipe a prestar um atendimento de excelência. Isso não significa invadir a privacidade e devassar a vida dos clientes, mas a simples observação no convívio do dia a dia e a análise das redes sociais permite montar um “dossiê” de cada cliente. Além do atendimento, ações de marketing podem ser programadas de forma personalizada.

Comece a praticar: monte uma planilha com as informações básicas de seus clientes e vá alimentando ela com tantas informações quanto puder sobre cada um deles e, dentro de pouco tempo, você poderá perceber a riqueza de detalhes que terá para desenvolver diversas ações. Esse é o grande paradigma das grandes empresas atualmente: voltar às origens do marketing e praticar o relacionamento one to one, conhecendo profundamente cada cliente da empresa.

Precisa de ajuda para montar um esquema de relacionamento com o cliente? Que tal treinar suas recepcionistas? Veja o que a L.A. Fitness pode oferecer para a sua academia.

Como é o relacionamento com o cliente na sua academia?

Como você recruta os professores da sua academia?

recrutamento-e-selecaoTurnover ou rotatividade de pessoal pode ser definido como a relação entre admissões e demissões dentro de uma empresa. Ele pode se tornar um problema a partir do momento que não permite a criação de uma identidade da sua empresa, do ponto de vista da equipe que atende seus clientes.

Além disso, existe o custo financeiro de trocar de funcionário a todo momento: pagamento dos direitos trabalhistas, contratação de novos funcionários, novos uniformes, treinamento, perda de produtividade (uma aula que fica sem professor, avaliações que não são feitas). Sem contar a percepção do cliente que pode enxergar nisso um problema na própria administração da academia.

Como contratar bem um funcionário

Existe uma máxima no mundo dos negócios que fala sobre maus funcionários: “ou você contratou mal, ou treinou mal, ou está demorando para mandar embora”. O problema maior, então, está na contratação! Na maioria das vezes, as academias contratam seus profissionais por suas competências técnicas, mas os demitem por causa de problemas interpessoais. E aí está o xis da questão: quando se contrata pelas competências técnicas – que podem nem ser tão “técnicas” assim, ou você pede comprovação de cada curso que o profissional realizou? – não se atenta para comportamentos que podem ser problemáticos no futuro. Que tal uma contratação baseada nas competências pessoais de cada candidato? Existem técnicas que ajudam a predizer o comportamento de cada pessoa em determinada situação e isso pode minimizar os problemas futuros com os novos funcionários.

O processo de contratação passa por duas fases: recrutamento e seleção. recrutamento bem feito já pode servir como uma boa peneira para a seleção e as redes sociais podem ajudar muito nisso! O comportamento da pessoa on-line É um reflexo de seu comportamento off-line! O que se vê, nas redes sociais, porém, são os mais completos absurdos na fase de recrutamento! Veja aqui alguns exemplos <link>

Mas, se você contratou mal, ainda há tempo de correr atrás do prejuízo: treinamento. O problema é que muitos empresários pensam em não subsidiar o treinamento técnico de seus professores pensando que eles amanhã podem estar em outra empresa. Pensamento pequeno, não? E se você passou por essas duas etapas e ainda assim continua tendo problemas com funcionários, então, é chegada a hora de arcar com os custos de uma demissão. É o melhor que você faz para a sua empresa! Porém, antes de demitir um funcionário, certifique-se que o problema não vem da direção da empresa!

Agora, que tal planejar o próximo processo de recrutamento e seleção de seus funcionários?

 

 

Como arruinar a sua academia em 3 simples passos

atraindo-clientesO ano novo começa e parece que todos tomam resoluções de ir para a academia e se tornarem mais ativos. É o momento do boom em muitas academias, mas os resultados podem ficar abaixo do esperado. Veja como evitar algumas ações que podem arruinar seus negócios em poucas semanas:

Você se esqueceu dos clientes antigos: com certeza você terá um movimento muito grande de visitantes em sua academia nesse período e se você tiver um modelo de vendas bem trabalhado, fica fácil convertê-los em novos clientes. Mas… e os visitantes antigos que não se matricularam e os clientes antigos que deixaram sua academia há algum tempo? Já que parece que todos tomam resoluções de ano novo, orque não preparar uma promoção especial para eles? Você tem o cadastro de todos os visitantes e alunos antigos, não tem?

Você se esqueceu dos seu atuais clientes: com tantos visitantes e tantas matrículas novas, você acaba se esquecendo dos seus atuais clientes que podem deixar sua academia por diversos motivos. Ajude-os a permanecer na academia com essas dicas.

Você se esqueceu de marcar presença on-line: claro que seus clientes produzem o famoso “boca a boca” e isso é muito bom! Mas é claro, também, que esse “buzz” atinge as redes sociais e, principalmente com os novos clientes. Se você não tem um site, um perfil em uma rede social ou não estimula seus clientes a fazerem check-in na sua academia, está perdendo uma ótima oportunidade de gerar esse boca a boca on-line. Além disso, se você não estiver atento ao que falam da sua empresa on-line, você terá sérios problemas com clientes em algum momento.

Atente para esses três pontos para ter um Ano Novo próspero e com a academia cheia!

Fatores que afetam a aderência das pessoas ao exercício

fidelizacao-de-clientesUma diferença básica entre adesão e aderência ao exercício diz respeito à análise temporal: adesão é quando a pessoa começa a praticar uma atividade orientada e aderência é quando a pessoa se mantém praticando essa atividade durante muito tempo ao longo de sua vida.

Uma série de fatores afetam a aderência dos alunos/clientes à atividade física orientada em academias de ginástica. Sabemos que a fidelização ou retenção de clientes é um fator crítico para o sucesso desses empreendimentos e entender esses fatores e saber como combatê-los pode evitar o excessivo número de clientes que se engajam em um programa de treinamento e, depois de um certo tempo, deixam de se manter fieis a ele. São eles:

  • Liderança inadequada: um profissional de Educação Física dentro de uma academia deve, antes de tudo, ser cordial com TODOS que ali se encontram, esquecendo as possíveis desavenças com seus pares e/ou clientes. Vale lembrar, também, que dele depende a completa aderência do aluno ao programa. Deve, portanto, além de ser cordial, instruir e encorajar os clientes na execução do programa. Mostrar conhecimento também é fundamental para que o cliente permaneça fiel ao programa de exercícios.
  • Falta de tempo: é certo que esse é um dos fatores primordiais da não aderência ao programa. O corre-corre da vida diária, o estresse e os compromissos fazem com que a atividade física fique relegada a segundo plano. Uma vez iniciado em um programa de exercícios, o profissional de Educação Física deve fazer o cliente saber que se ele só puder comparecer uma vez por semana, isso é melhor do que não comparecer nenhum dia e ele certamente irá atingir seus objetivos ainda que leve mais tempo. Diversos estudos científicos já concluíram que exercícios de série única trazem os mesmos benefícios que exercícios de séries múltiplas.
  • Lesões: a correta interpretação da avaliação física e, consequentemente, a prescrição dos exercícios mais apropriados para cada cliente diminuem consideravelmente o risco de lesões durante a execução dos exercícios. Além disso, a atenção do profissional de Educação Física ao que acontece em seu ambiente de trabalho também contribui para isso.
  • Exercícios entediantes: mais uma vez cabe ao profissional de Educação Física acompanhar o aluno e saber se ele está satisfeito com o seu programa de exercícios. Existe uma série de exercícios para cada músculo do corpo e, certamente se o cliente não se adequou ou não gostou de um determinado exercício, ele pode, sem dúvida, ser substituído. Além disso, a variedade de atividades em uma academia, faz com que o aluno tenha mais opções.
  • Comprometimento individual: o profissional de Educação Física deve mostrar ao cliente os benefícios da atividade física e as vantagens que ele pode adquirir levando uma vida mais saudável, o que certamente levará o mesmo a se comprometer mais seriamente com o programa. É importante mostrar, também, a importância do convívio social com os outros frequentadores do local.
  • Não visualização dos resultados: o profissional de Educação Física deve fazer o cliente ver que já nos primeiros dias ele vai notar os benefícios da atividade física. Deve, ainda, registrar os resultados, seja através do aumento da carga nos exercícios ou de avaliações físicas periódicas para que isso possa estimular ainda mais o cliente.
  • Desaprovação do(a) parceiro(a) e pares: uma vez iniciado o programa e for verificado tal ocorrência deve-se, mais uma vez, mostrar os benefícios da atividade física e fazer o cliente mostrar ao seu parceiro(a) esses mesmos benefícios. Uma ótima estratégia é lançar pacotes de descontos para familiares e amigos.

Esses são alguns fatores a serem observados por aquelas academias que querem manter uma alta taxa de retenção de seus clientes. Mas, não se esqueça que, para isso, é necessário que sua equipe esteja treinada para colocar em prática essas ações que converterão para a fidelização de seus clientes.

A pena da sua academia

Um dos pontos que trabalhamos muito nos treinamentos da L.A. Fitness é o espírito de equipe. Nele, cada indivíduo tem sua responsabilidade e contribui para a composição do todo. Uma única pessoa que falhe em suas responsabilidades profissionais e, mais ainda, que falhe em suas competências pessoais, pode arruinar todo o conjunto! O treinamento é a única situação onde isso pode ser trabalhado para que sua empresa não saia prejudicada.

O vídeo abaixo ilustra bem essa situação: veja como a pena, a parte mais frágil do sistema, pode desestabilizar todo o conjunto que se mostrava harmonioso. Assista-o com a mesma paciência da artista e veja o desfecho!


E aí, qual a sua opinião sobre o vídeo?

Curso de recepcionistas – módulo 1

Com uma estratégia inovadora, a L.A. Fitness Solutions, em parceria com a Associação Brasileira de Academias (ACAD) lançou o curso de recepcionistas em 4 módulos mensais, o que permitirá um acompanhamento mais longo do trabalho dos participantes, além da troca de experiências entre eles.

O módulo 1 apresenta os seguintes conteúdos:

  • Conhecendo o mercado fitness
  • Quem são os clientes das academias
  • Atitude profissional

O primeiro passo para se desenvolver um bom trabalho é uma mudança de atitude da pessoa (qualquer que seja sua função). Isso passa por pensamentos e ações mais positivas em relação à vida e, consequentemente, em relação ao trabalho e às pessoas à sua volta. Isso é o primeiro passo para se prestar um atendimento de excelência! As vaidades devem ser deixadas de lado e deve-se trabalhar o lado espiritual de cada pessoa, para que qualidades boas sejam a característica marcante de cada um.

Uma característica pessoal importante para se trabalhar em recepção de academias é a capacidade de gerenciamento: conseguir se organizar a ponto de dar conta de todas as demandas que surgem, muitas vezes ao mesmo tempo. Além disso, saber trabalhar em equipe – ou desenvolver essa característica – contribui pra o desenvolvimento do trabalho nesse setor e consequente aumento das vendas. A boa comunicação e a motivação pessoal também devem estar presentes no dia a dia de quem trabalha nesse setor.

O próximo passo é conhecer o mercado em que se atua. O mercado fitness se desenvolve cada vez mais, mas tem suas peculiaridades próprias. Assim como em todo negócio, o propósito das academias é criar um cliente e mantê-lo. Para isso, é necessário haver um equilíbrio entre a captação e retenção de clientes. Trabalhar apenas a captação é mais oneroso e mais trabalhoso, dificultado ainda mais pelo fato da academias buscarem sempre o mesmo público. Durante o curso, então, são apresentados alguns pontos imprescindíveis para a prática da retenção de clientes. Veja o vídeo abaixo para se aprofundar mais nesse assunto.

Conhecer o cliente é fundamental para se poder realizar uma boa venda. Uma boa venda só é gerada se for criado um relacionamento entre o vendedor e o cliente. A metodologia de análise comportamental DISC permite traçar um perfil das pessoas que frequentam as academias e a partir da observação dos clientes, consegue-se adotar estratégias específicas de atendimento para cada um deles. O objetivo do vendedor é sempre surpreender o cliente, fazendo com que a percepção dele em relação ao atendimento e aos serviços seja sempre maior que a expectativa que ele tinha antes de conhecer a empresa.

As mais de 200 recepcionistas que já realizaram esse curso nos dão feedback constante com relação à melhoria de seus serviços de atendimento e vendas. Esse feedback é bastante subjetivo e, para comprovar com números os resultados do treinamento (desse e de qualquer outro) é necessário que a empresa tenha um histórico de entrada e saída de clientes, bem como das receitas ao longo dos anos para que se possa comparar, nos meses subsequentes ao treinamento, se houve uma real melhoria no balanço financeiro da academia.

Quer inscrever seus funcionários nos outros módulos desse curso? Acesse essa página.

Você também pode contratar essa capacitação in-company, nessa página.

Seleção por competências

Dentro de um mercado tão competitivo como o mercado fitness, as empresas têm que buscar sempre um diferencial competitivo. Instalações, equipamentos e tudo mais relacionado à aparência física da empresa é o mesmo que a maioria delas busca e acabam todas ficando em um mesmo patamar. Academia passa a ser commodity.

Um dos caminhos para se diferenciar no mercado e obter vantagem competitiva é explorar e desenvolver seus ativos intelectuais: os profissionais que atuam em sua empresa.

Tudo começa no processo de recrutamento e seleção de seus funcionários. Selecionar profissionais apenas mediante a competência técnica registrada nos currículos ou pelo “feeling” é certeza de problemas futuros. Um processo seletivo simplesmente baseado na análise curricular pode comprometer a produtividade e o desempenho de sua equipe. Por outro lado, um processo seletivo voltado para competências específicas minimiza esses problemas e garante longevidade e eficácia ao seu time. Essa seleção baseia-se no perfil traçado para cada função dentro da empresa de acordo com a estratégia de atuação da empresa. Claro que você não vai encontrar, ainda, o candidato perfeito; todos têm pontos fortes e fracos. O importante é minimizar os problemas no futuro.

Numa visão geral, competências podem ser definidas como um conjunto de conhecimentos, habilidades, atitudes, biografia e experiência profissional, traduzidas em um alto desempenho na função. Muitas vezes são variáveis intangíveis que precisam ser levadas em consideração. Ser competente tem a ver com ir além do saber fazer. É o modo como você faz para atingir resultados desejados. A concorrência acirrada faz com que o mercado exija cada vez mais das empresas e essas, dos seus empregados.

Nesse contexto, os gestores têm papel importantíssimo, a partir do momento em que são os agentes de mudança desse processo, implantando um sistema de recrutamento e seleção eficiente em suas empresas.

Alta rotatividade de funcionários pode onerar sua contabilidade

O ponto inicial deveria ser um recrutamento interno de profissionais para assumirem novas funções disponíveis na empresa. Isso agrega valor ao processo, na medida em que o colaborador se vê valorizado e tem a possibilidade de assumir novos cargos, desenvolvendo, assim, sua carreira profissional. A desvantagem é que a organização fica estagnada, sem novas ideias e sem uma renovação de seu quadro de funcionários. O segundo passo seria buscar, no mercado, novos profissionais.

Selecionar por competências é ter foco e ser objetivo na contratação de mão de obra qualificada. Assim, esse processo, por sua objetividade e eficácia, traz algumas vantagens:

  • escolher a pessoa que mais se adapta a cada função
  • identificar comportamentos futuros problemáticos
  • traçar um perfil comportamental de cada candidato
  • minimização de problemas comportamentais
  • economia de tempo e de dinheiro

A alta rotatividade de funcionários em uma empresa, além de prejudicar a produtividade da mesma, onera sua contabilidade, por conta de ações trabalhistas e indenizatórias, além do custo com novos recrutamentos e treinamentos. Alguns fatores estimulam essa rotatividade e as empresas fitness devem achar um meio de diminuir a saída regular de funcionários:

  • política salarial
  • política de benefícios
  • relacionamento patrão x empregado
  • condições de trabalho
  • ambiente organizacional
  • cultura organizacional
  • política de treinamento

Baixos índices de turnover (rotatividade) indicam uma empresa relativamente saudável do ponto de vista estratégico e isso pode ser atingido montando-se um processo de recrutamento e seleção qualificado e baseado no mapeamento de competências. O segundo passo é o treinamento constante de seus colaboradores. E, se nada disso der certo (o que é pouco provável), o terceiro passo é a demissão.

Como você recruta e seleciona os funcionários para a sua academia?

Proprietários de academias on-line

Vivemos na era das redes sociais e é praticamente impossível imaginar alguém que não tenha um perfil em pelo menos uma rede social. É indiscutível a importância dessa nova forma de comunicação com diversas finalidades como melhorar e aprofundar a interação com seus clientes, criar relacionamentos duradouros e engajar seus funcionários a colaborarem com seu empreendimento.

Apesar disso, muitas academias ainda não estão conectadas nesse novo mundo. O elementar, quando se fala de internet, é ter um endereço de e-mail. Mas quando se entra em contato com muitas academias, ou a caixa de mensagens está cheia ou uma resposta automática diz que logo entrarão em contato – e nunca entram. Uma simples mensagem de e-mail pode fazer a diferença para seu cliente e ele pode ser utilizado em diversas situações (não esqueça de observar o Código de Autorregulamentação para a Prática do E-mail Marketing):

  • quando o cliente se matricula – já pensou seu cliente se matriculando em sua academia e na próxima vez em que acessar  sua caixa de e-mail encontrar uma mensagem de boas-vindas?
  • com 2 semanas de treinamento (ou a seu critério) – uma forma de incentivar o cliente a continuar no programa de treinamento.
  • quando o cliente começa a faltar – para evitar que ele abandone de vez a academia.
  • quando o cliente tranca sua matrícula – uma forma de mostrar que você se importa com o problema do cliente, qualquer que seja ele.
  • esporadicamente quando o cliente já não for mais seu – uma maneira de se manter conectado com ele e se fazer sempre ser lembrado.

Por que os proprietários de academias não estão on-line?

Agora pense em todas essas ações praticamente em tempo real. Pensou? Pois é, as redes sociais permitem fazer isso. Tomemos como exemplo o Facebook: nele você pode interagir em tempo real com seus amigos e seguidores e até conversar com eles. Mas não se esqueça que, especificamente nessa rede, uma pessoa tem um perfil e uma empresa tem uma página. Aí começa a confusão e os erros de quem quer ter uma presença on-line.

Uma pesquisa feita com presidentes e diretores de diversas empresas em todo o mundo constatou que 70% deles não têm presença on-line. Algumas razões para isso, especificamente com o fato de se possuir um blog pessoal (o que seria bastante interessante para a própria imagem da empresa), segundo uma outra pesquisa:

  • falta de tempo
  • medo de entrar em discussões polêmicas
  • percepção de que não é relevante
  • insegurança de até onde vai a conversa
  • risco de imagem
  • vazamento de informação
É difícil achar que as respostas seriam diferentes se perguntássemos o mesmo a proprietários de academias…

Marque presença on-line!

Uma coisa é certa: seus clientes estão on-line! E você, como dono de um negócio, não pode ficar de fora desse mundo! Para isso, deixamos aqui algumas sugestões de ação para que você e sua academia entrem de vez no maravilhoso mundo das redes sociais e possam gerar receita a partir desse novo momento:
  • crie um site para sua academia
  • crie uma conta de e-mail para sua empresa
  • crie um perfil pessoal para você, pelo menos, no Facebook (certamente a maior parte de seus clientes estão lá!)
  • crie uma fanpage para sua academia
  • crie um canal de vídeos no Youtube
  • crie um blog (pessoal e/ou da academia)
  • treine seus funcionários – principalmente recepcionistas – para atuarem nas redes sociais.
Conte nos comentários como é sua presença on-line e aproveite para curtir a página da L.A. Fitness Solutions no Facebook e seguir nosso perfil no Twitter.

O perfil Salomão Hayala nas empresas

Em 2011, a Rede Globo lançou um remake da novela “O Astro”, cuja versão original é de 1977. A trama gira em torno de uma pessoa que tem poderes excepcionais e do assassinato de um importante empresário. Esse texto não é para discutir quem matou Salomão Hayala, mas para analisar seu comportamento e sua personalidade enquanto presidente de uma grande organização. Lembre-se que uma organização é composta de pessoas.

Mas o que isso tem a ver com sua empresa?

A personagem é um empresário muito bem-sucedido do ramo do varejo, cuja empresa é familiar – todos os irmãos possuem um cargo executivo. No âmbito pessoal, arrogância, prepotência e intransigência são apenas alguns dos adjetivos que permeiam sua personalidade.

Quando se está à frente de pessoas – e pessoas que compõem a sua empresa – deve-se observar os valores que estão envolvidos. No mundo de hoje, os valores de qualquer empresa devem estar alinhados aos valores das pessoas que a compõem, a começar pelo seu diretor ou presidente. Se assim for feito, outras pessoas com os mesmos valores estarão juntas – as que possuírem valores contrários, fatalmente não ficarão por muito tempo. Isso certamente, refletirá nos resultados de suas vendas. Infelizmente, muitos chefes ainda têm um comportamento nocivo às pessoas e à sua própria empresa. A era do faça-o-que-digo-não-faça-o-que-eu-faço já passou e quem lidera tem que dar o exemplo. E se o exemplo tem que ser bom, as pessoas devem, urgentemente, modificar comportamentos reprováveis dentro da sociedade em que vivemos.

Talvez quem tenha matado Salomão Hayala tenha sido ele mesmo através de seus comportamentos que geraram ódio nas pessoas ao seu redor.

Mesmo que você ainda mantenha esses comportamentos nocivos em sua empresa, você pode não ser assassinado, mas certamente seu negócio estará morrendo aos poucos pela ausência de valores positivos necessários para manter uma sociedade cada vez mais ética. Não deixe sua empresa morrer, mude comportamentos que possam ser nocivos e ajude a mudar, também, seus funcionários. O treinamento é a arma mais eficiente para se formar uma equipe de sucesso!

Como você lida com comportamentos nocivos em sua empresa?

Depois da crise

Diz-se que uma enorme crise assolou o mundo em 2008, mas ela já passou. Sim, mas e agora? A crise veio, “arrasou” mercados e agora vai embora… E como fica o setor fitness? E como fica a sua empresa?

Os meses de setembro a março geralmente é um período de alta nas academias, mas entra ano e sai ano, o que se vê são diversos empresários esperando os clientes chegarem… E se eles não chegarem?

Mais do que estar preparado para receber uma enxurrada de clientes, é necessário preparar-se para captar e reter novos clientes. E isso só se consegue através de inovação. Hoje em dia, na era da internet 2.0, o melhor e menos dispendioso caminho para se estabelecer um relacionamento inovador com clientes é o ambiente virtual.

Ao se criar uma rotina de trabalho através da internet, estimula-se o relacionamento cliente-academia e cliente-cliente, uma vez que uma grande parcela da população já faz uso das chamadas mídias sociais, inclusive em telefones celulares.

As mídias sociais podem e devem ser utilizadas para esse fim – o do relacionamento. Entretanto, essa ideia vai de encontro a dois fenômenos que ocorrem quando se trata do tema: o primeiro é que os proprietários limitam o uso da internet nas academias, alegando que seu uso é abusivo durante o expediente de trabalho. O segundo ponto é que usualmente essas mídias sociais (Orkut, Twitter, Flickr, Facebook, MSN, You Tube, dentre outras) são utilizadas mais para retratar a vida pessoal e alheia do que para fins profissionais. Resultado: as empresas perdem a oportunidade de implantarem um sistema barato e eficiente no trato com clientes.

A solução? TREINAMENTO.

As redes sociais podem mudar o rumo de sua empresa

Pegue-se um time de recepcionistas, estabeleça-se processos padronizados de utilização dessas mídias e ter-se-á nas mãos uma eficiente ferramenta para captação e retenção de clientes.

Pegue-se como exemplo o MSN: as empresas que estão implantando essa ferramenta como forma de relacionamento on-line durante todo o período de funcionamento da academia têm experimentando uma melhora na satisfação dos clientes, mais agilidade em certos procedimentos e menos tempo ocioso para o time da recepção.

O tão famoso Orkut, se estrategicamente utilizado, pode agregar clientes e melhorar a retenção. Nele existe uma nova ferramenta que permite espalhar em segundos o que acontece em sua academia, semelhante ao que ocorre no Twitter. Não é necessário dizer que milhares de pessoas tomarão conhecimento de sua marca! Fotos e vídeos podem ser postados e promoções podem ser criadas para se estimular uma maior interação com os clientes.

Relacionamento e inovação são palavras de ordem em qualquer empresa que prime pela qualidade de atendimento no exigente mercado em que vivemos. Em vez de quebrar a cabeça com modelos antigos e ultrapassados, por que não entrar de vez na era digital?

Mas antes de começar, que tal checar como anda o site de sua empresa? E como você responde os e-mails que recebe?

Depois da crise,  não dá para continuar pensando da mesma forma, que levam aos mesmos resultados, se você não está satisfeito com eles… Esse é o caminho do sucesso: inovação com mudança, sistematização e treinamento em mídias sociais.

Você está no caminho certo?