Políticas de RH para a retenção de talentos

Vivemos, na história humana, a era industrial, depois a era tecnológica e, agora, dentro da era do conhecimento, estamos vivendo a era do espetáculo, onde o encantamento de pessoas torna-se condição imperativa para o sucesso nos negócios. Apesar disso, um grande problema enfrentado por grandes empresas atualmente é a falta de talentos para ocupar posições estratégicas.

Em empresas fitness, ocorre processo semelhante: há uma escassez de profissionais talentosos (competências técnicas, por si só, não são suficientes) e quando eles existem, não permanecem muito tempo nas empresas de origem – preferem procurar uma melhor colocação em outra empresa ou, de alguma forma, tornam-se empreendedores em alguma área de atuação do profissional de Educação Física a fim de mostrarem e fazerem valer seu talento.

Muitas vezes, essa saída se dá por causa de uma falta de políticas de valorização profissional, o que está diretamente ligado à retenção desses profissionais nas empresas em que trabalham. Um dos pilares básicos para essa valorização é o treinamento e a capacitação profissional continuada.

Treinamento: valorizar o profissional é valorizar a sua empresa

Gestores e proprietários de empresas fitness por vezes reclamam que não investem na capacitação de seus profissionais continuamente por medo que eles apliquem esses conhecimentos em outras empresas. Ora, as políticas de RH sobre as quais falamos é um processo não tão simples, mas concatenado e contínuo; ações isoladas não podem ser consideradas “políticas” e, por isso, podem produzir um efeito inverso.

A implementação de políticas de RH eficazes para profissionais capacitados leva a resultados eficientes traduzidos em valorização do material humano de sua empresa e consequente agregação de valor ao seu produto final, permitindo, ainda, a retenção desses talentos nas empresas.

 

Às favas com a carga tributária

Vivemos em um país que ainda nos impõe uma elevada carga tributária. Quem possui um empreendimento em andamento no Brasil reclama acintosamente da elevada carga tributária a que está sujeito; investidores estrangeiros ainda têm medo de aqui investir.

Voltemos nosso foco para as empresas fitness, especificamente as academias de ginástica, empreendimento mais comum nessa área.

ISS, ICMS, … e os empresários ou vão “tocando” o barco ou fecham as portas, incapazes que se acham de arcar com tantos impostos.

Ora, analisemos bastante superficialmente como se processa um fluxo de caixa em uma empresa qualquer: todo o dinheiro utilizado na compra de materiais, pagamento de funcionários e contas em geral constitui as despesas; o dinheiro advindo da venda de produtos e serviços ao cliente final, aluguéis e outras fontes de entrada de capital constitui as receitas.

Para se ter lucro, duas ações podem ser tomadas: reduzir as despesas ou aumentar as receitas. O que a maioria dos empresários, entretanto, procura fazer é reduzir custos como forma de aumentar o lucro. Entretanto, por vezes o fazem em áreas delicadas como salários de funcionários, manutenção de equipamentos, deixando de investir no negócio, demitindo pessoas … Esse tipo de atitude muitas vezes pode levar a conseqüências catastróficas e irreversíveis para o seu negócio.

Vamos, então, ao xis da questão: se o fluxo de caixa depende da diminuição de despesas e aumento de receitas e cortar custos pode por vezes ser perigoso, por que não simplesmente aumentar as receitas?

O aumento de receitas (entrada de capital) pode ser gerado captando-se novos clientes, retendo clientes antigos, criando-se novas fontes de receita (as chamadas receitas secundárias, como por exemplo, cantina, boutique etc.) e até mesmo agregando valor ao seu produto.

Mude seu target para aumentar sua receita

Agora você deve estar se perguntando como fazer isso já que a concorrência é grande, não se tem dinheiro para investir…

Menos de 2% da população brasileira pratica atividades físicas sistematizadas, aquelas que são praticadas em uma academia ou clube sob a supervisão de um profissional habilitado. A maior parte dessa população é formada de pessoas saudáveis. Onde estão os outroa 98%? Onde estão os hipertensos, cardiopatas, diabéticos, obesos, dentre tantos outros grupos que podem se beneficiar da atividade física sistematizada como coadjuvante o tratamento de suas patologias?

Ora, se todos os seus concorrentes se engalfinham disputando o mesmo público-alvo, por que entrar nessa briga? Mude o seu target. O modelo mental predominante nesse meio é o de que clientes de empresas fitness têm que ser formado por pessoas saudáveis. É chegado o momento de se quebrar esse paradigma.

Por que não partir em busca de um público que se encontra carente de cuidados especializados na área da saúde – aqueles que já estão doentes?!?!?! Estranho? Mas você pode preveni-los de agravar seus quadros patológicos através da prática de exercícios físicos. E por que não na TUA academia?

Estimativas do IBGE (2005) mostram que 30% da população têm algum tipo de doença crônica – diabetes, hipertensão, reumatismo, lombalgias, dentre várias outras. Quase 20% dos entrevistados relataram ter mais de três doenças crônicas. Esse percentual perfaz um total de mais de 1.000.000 de pessoas só na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, esperando por cuidados com sua saúde. Quantas dessas pessoas você acha que têm condições de freqüentar o seu estabelecimento?…

Esse público praticamente inexplorado pode ajudá-lo a crescer cada vez mais… Planeje-se. Prepare seus colaboradores. Monte programas especiais para cada tipo de população especial. Lamentar-se não vai se traduzir em lucros. O trabalho, sim. Arregace as mangas e comece já.

 

Aprendendo com o Cirque du Soleil

Pense em um circo. O que você imagina? Elefantes, palhaços, equilibristas. Uma lona mal armada e pessoas mal vestidas, pagando uma entrada bem barata. Esse é o cenário se considerarmos a maioria deles. Existem as exceções – aqueles circos gigantescos com espetáculos mais bem produzidos, uma lona vistosa dentre outros incrementos. Mas existe uma exceção que supera todas essas exceções: Cirque de Soleil.

Em alguns países, filas enormes se formam para a compra de ingressos, apesar dos preços elevados. No Brasil, quase meio milhão de pessoas assistiram ao espetáculo.

Quem teve a oportunidade de estar presente pôde assistir um espetáculo grandioso, arrojado e “agressivo” em termos de produção, sem, no entanto, perder a capacidade de criação e inovação.

Já na entrada, barracas vendem toda sorte de produtos que, de alguma forma guardam alguma relação com o espetáculo. Além disso, as crianças podem ser maquiadas e brincar em alguns games antes do início do espetáculo.

Ao pesquisar e analisar os bastidores do espetáculo, constatamos os seguintes pontos:

  • Parcerias com outras empresas (leia-se Disney e MGM Mirage Inc., uma das maiores redes de cassinos de Las Vegas) permitiram a realização de espetáculos tão grandiosos;
  • A empresa é presidida por um empresário da área do entretenimento;
  • Cada espetáculo é tratado como unidades de negócio independentes (cada uma com um executivo responsável e um staff administrativo);
  • Todos os artistas possuem planos de carreira;
  • A empresa diversifica sua receita (vide a quantidade de produtos vendidos na entrada)

Cirque du Soleil: exemplo de excelência e inovação

E o que sua empresa tem a ver com isso?

  • Criar e inovar são sempre boas alternativas para gerar satisfação e driblar a    concorrência;
  • Arrogância e um pouco de “agressividade” devem sempre estar presentes nas estratégias da empresa;
  • Parcerias são essenciais, principalmente como fator de agregação de valor aos seus produtos e serviços;
  • Empresas fitness deveriam ser geridas por quem entende do negócio e não de negócio.
  • A descentralização é um caminho para uma melhor organização e controle das atividades em uma empresa;
  • Diversificação de receitas é um fator gerador de retenção de clientes (essa afirmação é corroborada por estudos da IHRSA);
  • A valorização do fator humano (plano de carreira é apenas uma das muitas políticas a serem desenvolvidas) deve passar a ser prioridade nas empresas fitness. Quando não houver mais aparelhos e instalações físicas, ainda assim haverá um profissional de Educação Física para prescrever atividades físicas.
  • A associação de gestores atualizados, coordenadores competentes e um time de profissionais bem treinados e alinhado com a filosofia da empresa permite a implementação de estratégias inovadoras, eficientes e eficazes, revertendo em lucro pequenas, mas grandiosas ações.

O Cirque du Soleil não conhece crise, nem se importa com a concorrência, mas desenvolve estratégias inovadoras para estar sempre à frente no mercado.

Faça de sua empresa também um espetáculo e deixe a concorrência como elenco de apoio.

 

Treinamento de recepcionistas

Um problema recorrente em academias de ginástica é o setor de recepção. Seja pelos baixos salários ou pela falta de preparo das pessoas que ali trabalham, o fato é que a situação no seu empreendimento precisa mudar, porque é por ali que seu cliente chega à sua empresa.

Você sabe quantas visitas você recebe a cada dia? Tem controle da conversão dessas visitas em vendas? Seus funcionários desse setor conseguem resolver todos os problemas que chegam até eles? Muitas outras perguntas poderiam ser feitas e a resposta provável para muitas delas talvez seria não. Mas existe uma solução para acabar com esse problema: treinamento.

Mesmo que você contrate pessoas sem nenhuma experiência para o cargo, com um treinamento bem direcionado, é possível trabalhar pessoas para desenvolver um trabalho de excelência em sua empresa. Dezenas de academias já participaram desse treinamento com seus profissionais, que passam a desenvolver um trabalho diferenciado junto a seus clientes. Toda a proposta de treinamento da L.A. Fitness é baseada na metodologia MST desenvolvida pela nossa empresa.

Fique atento ao próximo curso para recepcionistas; entre em contato conosco se você quiser uma proposta personalizada para um treinamento in-company.

Recrutamento e seleção

Diz-se que existem 3 teorias sobre um funcionário ruim: ou você contratou mal, ou treinou mal ou está demorando para mandar embora.

Para evitar o pior – para o funcionário e para você – é interessante que sua empresa dê atenção ao processo seletivo de novos profissionais. A era do “me indica alguém aí” tem que acabar para o bem do seu negócio. A máxima “amigos, amigos, negócios à parte” nunca foi tão verdadeira: ou você vai acabar com uma amizade ou vai acabar com o seu negócio.

recrutamento-e-selecaoSendo assim, a L.A. Fitness Solutions traz para o mercado o serviço de recrutamento e seleção de profissionais de Educação Física para empresas fitness. O processo funciona a partir do anúncio de vagas no boletim semanal da empresa – o Clipping Notícias da EF – desde 2006 no ar e que já empregou diversos profissionais no mercado. A partir do recrutamento, a seleção passa, primeiramente, pelos currículos enviados – processo que leva um tempo considerável, devido ao fato de muitos profissionais enviarem currículos fora das especificações solicitadas – o que facilita o segundo passo: as dinâmicas e entrevistas. A partir de atividades dirigidas, é possível identificar comportamentos problemáticos que possam causar algum desconforto dentro de sua empresa no futuro. Assim, consegue-se melhorar o padrão de qualidade dos profissionais de sua empresa com consequente melhora da prestação de serviços.

Veja mais sobre esse serviço aqui.

Se a sua empresa precisa de treinamento para sua equipe, clique aqui.

 

Reset Training

reset-training1Você provavelmente tem um computador na sua empresa e algum dia já precisou apertar um botão para reiniciar a máquina. Algumas pessoas chamam isso de “resetar” a máquina, aportuguesando a expressão “reset” oriunda do inglês. Esse procedimento reorganiza os arquivos do computador, liberando espaço e preparando a máquina para trabalhar melhor.

Baseado nesse conceito, a L.A. Fitness Solutions desenvolveu o Reset Training, treinamento voltado para profissionais de uma empresa com o objetivo de (re) organizar e padronizar conhecimentos e procedimentos para preparar a máquina da sua empresa (seus funcionários) para trabalharem melhor.

O treinamento é preparado baseado em conversações com proprietários, gestores, gerentes e/ou coordenadores para verificar quais os pontos mais importantes a serem desenvolvidos. É baseado em uma metodologia teórico-prática com a aplicação de jogos cooperativos, dinâmicas e vídeos motivacionais, levando seus funcionários a um novo patamar de atuação e desenvolvimento dentro de sua empresa. Durante esse treinamento, é possível identificar comportamentos problemáticos e modificá-los para que não contaminem o ambiente organizacional.

Dessa maneira, sua equipe fica preparada para novos desafios e para fazer sua empresa crescer cada vez mais. Veja mais sobre esse serviço aqui.

Se você tem problemas com recrutamento e seleção de profissionais para sua empresa, clique aqui.